Thursday, June 2, 2016

Corre o barco da minha vida

Corre o barco da minha vida
Entre as brumas e sombras da noite,
E não vejo margem alguma:
Encontro-me em meio à imensidão do mar.
A menor tempestade pode me afundar,
Mergulhando o meu barco no torvelinho das águas,
Se Vós mesmo, Deus, não velásseis por mim
Em cada instante de minha vida, em cada momento.
Entre o uivar e o estrondo das ondas
Navego tranqüila, com confiança,
E olho, como uma criança, para o longe,
Porque Vós, Jesus, sois meu guia.
Em minha volta o terror e o medo,
Mas a paz da minha alma é mais profunda que a profundeza do mar,
Porque quem está Convosco, Senhor, não perecerá,
Disso me certifica Vosso amor divino.
Embora haja muitos perigos em volta,
Não os temo, porque olho para o céu estrelado,
E navego com coragem e alegria,
Como deve fazê-lo um coração puro.
Mas antes de tudo pelo motivo
De serdes Vós, ó Deus, o meu timoneiro,
Tão serenamente corre o barco da minha vida,
Confesso-o em profunda humildade.
(Santa Faustina, diário 1322)

No comments:

Post a Comment